Receitas

A ciência comprovou: o chá desta planta alivia os sintomas da menopausa sem efeitos colaterais

Funcho é o nome popular da planta medicinal Foeniculum vulgare Mill.

Ela é originária do Mediterrâneo, mas é cultivada em várias regiões de climas temperado ou subtropical.

No Brasil, a erva é bastante utilizada na medicina alternativa, como excelente remédio caseiro para melhorar a digestão, combater o resfriado e ajudar a emagrecer.

A planta mede até 2,5 m de altura e pode ser comprada em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação como flores e folhas secas preparadas para infusão e, em algumas feiras livres e supermercados, pode-se encontrar o caule e as folhas do funcho para usar na cozinha.

Suas propriedades medicinais incluem anetol, estragol e cânfora, além de fibras, vitaminas A, do complexo B, e C, minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio, cobre, sódio e zinco, que têm ação anti-inflamatória, estimulante, antiespasmódica, carminativa, vermífuga, digestiva, diurética e expectorante suave.

São mesmo muitos os benefícios do funcho:

– Aliviar as cólicas menstruais e intestinais

– Diminuir o apetite e ajudar a emagrecer

– Combater a dor de estômago

– Aliviar transtornos digestivos

– Eliminar gases

– Combater a bronquite e a gripe (elimina o catarro)

– Aliviar os vômitos

– Combater a dor de garganta e laringite

– Desintoxicar o fígado e o baço

– Combater infecções urinárias

– Combater a diarreia

– Eliminar vermes intestinais

Mas olha que maravilha: os benefícios do funcho não param por aí!

Um novo estudo publicado na versão on-line da revista Menopause, da Sociedade Norte-Americana de Menopausa, confirmou que a erva também é eficaz para aliviar os sintomas da menopausa que incluem ondas de calor, secura vaginal, insônia e ansiedade.

E o melhor de tudo isso é que, ao contrário de medicamentos, a erva não provoca efeitos colaterais.

O funcho, segundo os cientistas, contém óleos essenciais e tem fitoestrogênios — substâncias químicas semelhantes ao estrogênio — capazes de tratar efetivamente os sintomas da menopausa.

É bom destacar que o uso de medicina complementar e alternativa para o tratamento dos sintomas da menopausa tem aumentado nos últimos anos à medida que as mulheres tentam identificar alternativas à terapia de reposição hormonal (TRH).

Esse tipo de terapia utiliza medicamentos que ajudam a repor os níveis de estrogênio e progesterona, que estão diminuídos na menopausa, já que os ovários deixam de os produzir quando a mulher entra no climatério e na menopausa por volta dos 50 anos de idade.

Mas os efeitos colaterais da RH podem ser devastadores para a saúde feminina, como provocar aumento do risco de uma trombose venosa, derrames e doenças na vesícula biliar.

Neste ensaio, realizado com 90 mulheres iranianas com idade entre 45 e 60 anos, pesquisadores administraram cápsulas com 100mg de funcho duas vezes ao dia durante oito semanas

Os resultados positivos foram comparados com os grupos que tomaram placebo durante quatro, oito e dez semanas.

Os resultados da pesquisa confirmaram que o funcho é seguro e efetivo no combate aos sintomas da menopausa e livre de efeitos colaterais.

Como preparar o chá de funcho

Coloque uma colher (sopa) de sementes de funcho em um litro de água fervente.

Tampe e deixe amornar, durante 10 a 15 minutos.

Coe e beba a seguir.

Tome de duas a três vezes ao dia.

Agora, preste atenção:

Deve-se ter cuidado com a quantidade de chá de funcho ingerido, pois, se tomado em excesso, pode causar problemas no trato digestivo.

As mulheres grávidas devem ter ainda mais atenção com a quantidade, pois em grande quantidade pode levar ao aborto.

A ciência comprovou: o chá desta planta alivia os sintomas da menopausa sem efeitos colaterais
Nota: 5 (1 voto)



Faça um Comentário

Topo